Pets em apartamento

Pets em apartamento

24 de março de 2020 0 Por administrador blog - coqueiros

Segundo uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há atualmente mais animais domésticos em apartamentos do que crianças. ​

Os dados refletem o comportamento atual de muitos casais que preferem ter poucos filhos ou até mesmo nenhum. ​

Mas como viver em harmonia com animais em apartamentos, mantendo seu pet saudável e a “boa vizinhança”?​ Reunimos algumas dicas:

Para quem tem cães, investir em atividades e passeios é indispensável. Em casa, é possível fazer brincadeiras educativas e passar o maior tempo possível ao lado do seu pet. O ideal é que os passeios sejam diários, um bom motivo para fazer uma caminhada ao ar livre junto de seu melhor amigo.

Adestramento

Praticado por um profissional da área, o adestramento é basicamente a análise do comportamento dos cães, baseando-se em estudos e técnicas para modificar seu comportamento.

Contratar um profissional da área pode ser uma boa alternativa para educar cães e melhorar seu comportamento, inclusive para fazer suas necessidades fisiológicas nos locais corretos e a lidar com visitas e pessoas estranhas.

A prática é benéfica inclusive para os donos, que aprendem a lidar e educar melhor seu pet.

Conforto

Mesmo que a vontade de trazer um novo pet para casa seja enorme, é indispensável avaliar se o animal terá o devido conforto em seu lar. A metragem do imóvel, por exemplo, deve ser compatível com a raça e tamanho do cão ou gato. Lembre-se que, se forem trazidos ainda filhotes, poderão dobrar ou até triplicar o porte físico.

Apartamentos devem ter telas de segurança nas janelas e sacada. É aconselhável deixar uma área livre, sem móveis pontiagudos ou objetos que possam ferir seu pet.

Avalie também custos com veterinário, incluindo a vacinação ou cirurgias preventivas, como a castração. Gastos com alimentação e serviços de banho e tosa também devem ser analisados.

Vivência no condomínio

Antes de adotar um cachorro, vale consultar a legislação interna de seu condomínio. Por lei, síndicos e administradores não podem proibir que moradores tenham animais de estimação.

Porém, há casos em que o animal é denunciado por vizinhos por pertubação do sossego ou risco à saúde e segurança dos moradores, no caso de cães com comportamento agressivo.

Por isso, vale conversar com seu síndico e com os vizinhos mais próximos antes de trazer um novo pet. Verifique, por exemplo, se não há idosos ou pais com bebês recém nascidos por perto, que possam sentir-se incomodados caso o cão (ou gato) seja muito barulhento.

Assim como em qualquer lugar, a vida em sociedade com seu novo amigo pode ser perfeita, desde que sejam mantidas a boa educação e respeito aos moradores.

http://blog.regenteimoveis.com.br/​